Monthly Archives: September 2007

A clivagem entre o medieval (antigo) e o renascimento (moderno)

Notas Aula Luis Alberto Oliveira 26/09/07 A partir do Renascimento, toda a natureza é matematizada com a extensão de figuras matemáticas, idéias, para cobrirem senão todo, maior parte do mundo natural. Para os antigos matemática é a expressão do ideal … Continue reading

Posted in Filosofia da Ciência | Tagged | Leave a comment

Relógio – Mãe das Máquinas

Notas Aula Prof. Luis Alberto 19/09 Platão (via Pitágoras) – matemática ideal – valor qualitativo. Euclides – 40 anos depois. Tratado: Elementos ( o manual obscuerece a história do erro) Manual aplicável. Ptolomeu – projeção – volume mais definido. Galileo … Continue reading

Posted in Filosofia da Ciência | Tagged | Leave a comment

Mundo como imagem – notas de aula 17/10

Herança helênica numa Europa amnésica: Aristóteles – Platão – Pré-Socráticos. Por uma ironia do destino, Platão ficou assim como revolucionário. A partir daí se estabelece e fundamenta uma cosmovisão – o homem perfeito, o homem de Vitrúvio de Leonardo. Técnicas … Continue reading

Posted in Filosofia da Ciência | Tagged | Leave a comment

Galileo matematiza os movimentos terrestres

Notas Aula Prof. Luis Alberto 12/09 Episteme – Termo reapropriado no século XIX. Para Foucault é o conjunto de saberes de uma época. Historia evolutiva dos saberes – podemos recuar a 1450- 1550 – mudanças profundas acerca do entendimento acerca … Continue reading

Posted in Filosofia da Ciência | Tagged | Leave a comment

Um espaço vazio (o da geometria)

destrói inteiramente a concepção de uma ordem cósmica: num espaço vazio não somente não existem lugares naturais, como não existem lugares. Sartre. Pagina 104 dos pensadores: “a grande época da física começa nos tempos modernos, quando , de súbito, e em … Continue reading

Posted in Filosofia da Ciência | Tagged | Leave a comment

Por outro lado,

o movimento não é, propriamente dito, um estado: é um processo, um fluxo, um devir , no e pelo qual as coisas se constituem, se actualizam e se realizam.

Posted in Filosofia da Ciência | Tagged | Leave a comment

cadeia

O movimento não pode resultar senão de um movimento anterior. Por conseguinte, todo movimento implica uma série infinita de movimentos precedentes.

Posted in Filosofia da Ciência | Tagged | Leave a comment