Glossário glosa?

 Aparelho
: brinquedo que simula um tipo de pensamento.
 Aparelho fotográfico
: brinquedo que traduz pensamento conceitual em fotografias.
 Autômato
: aparelho que obedece a programa que se desenvolve ao acaso.
Brinquedo
: objeto para jogar.
Código
: sistema de signos ordenado por regras.
Conceito
: elemento constitutivo de texto.
Conceituação
: capacidade para compor e decifrar textos.
Consciência histórica
: consciência da linearidade ( por exemplo, a causalidade).
Decifrar
: revelar o significado convencionado de símbolos.
Entropia
: tendência a situações cada vez mais prováveis.
Fotografia
: imagem tipo-folheto produzida e distribuída por aparelho.
Fotógrafo
: pessoa que procura inserir na imagem informações imprevistas pelo aparelhofotográfico.
Funcionário
: pessoa que brinca com aparelho e age em função dele.
História
: tradução linearmente progressiva de idéias em conceitos, ou de imagens emtextos.
Idéia
: elemento constitutivo da imagem.
Idolatria
: incapacidade de decifrar os significados da idéia, não obstante a capacidade delê-la, portanto, adoração da imagem.
Imagem
: superfície significativa na qual as idéias se inter-relacionam magicamente.
Imagem técnica
: imagem produzida por aparelho.
Imaginação
: capacidade para compor e decifrar imagens.
Informação
: situação pouco-provável.
Informar
: produzir situações pouco-prováveis e imprimi-las em objetos.
Instrumento
: simulação de um órgão do corpo humano que serve ao trabalho
Jogo
: atividade que tem fim em si mesma.
Magia
: existência no espaço-tempo do eterno retorno.
Máquina
: instrumento no qual a simulação passou pelo crivo da teoria.Memória: celeiro de informações.Objeto: algo contra o qual esbarramos.
Objeto cultural
: objeto portador de informação impressa pelo homem.
Pós-história
: processo circular que retraduz textos em imagens.
Pré-história
: domínio de idéias, ausência de conceitos; ou domínio de imagens, ausênciade textos.
 Produção
: atividade que transporta objeto da natureza para a cultura.
Programa
: jogo de combinação com elementos claros e distintos.
Realidade
: tudo contra o que esbarramos no caminho à morte, portanto, aquilo que nosinteressa.
Redundância
: informação repetida, portanto, situação provável.
Rito
: comportamento próprio da forma existencial mágica.
Scanning
: movimento de varredura que decifra uma situação.
Setores primário e secundário
: campos de atividades onde objetos são produzidos einformados.
Setor terciário
: campo de atividade onde informações são produzidas.
Significado

: meta do signo.
Signo
: fenômeno cuja meta é outro fenômeno.
Símbolo
: signo convencionado consciente ou inconscientemente.
Sintoma
: signo causado pelo seu significado.
Situação
: cena onde são significativas as relações-entre-as-coisas e não as coisas-mesmas.
Sociedade industrial
: sociedade onde a maioria trabalha com máquinas.
Sociedade pós-industrial
: sociedade onde a maioria trabalha no setor terciário.
Texto
: signos da escrita em linhas.
Textolatria
: incapacidade de decifrar conceitos nos signos de um texto, não obstante acapacidade de lê-los, portanto, adoração ao texto.
Trabalho
: atividade que produz e informa objetos.
Traduzir
: mudar de um código para outro, portanto, saltar de um universo a outro.
Universo
: conjunto das combinações de um código, ou dos significados de um código.
Valor
: dever-se.
Válido
: algo que é como deve ser.

About paoleb

muita cousa
This entry was posted in Aesthetics, Disciplinas, Historia da Arte Moderna e Contemporânea and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s