errâncias, saltos, descontinuidades

12/05 – notas de aula Fernanda Bruno

apagamento do sujeito de fala para trazer a cena, fazer emergir o que é dito
sujeito não como fonte do discurso mas como uma posição que é feito do campo discursivo

método arqueológico
narrativas de continuidade ou narrativas de descontinuidade
implicação no método arqueológico do sujeito que faz
“as coisas ditas”
as palavras e as coisas – o ser da linguagem
las meninas de velasquez
espistemes – modos distintos de ordenação do mundo
ordens arbitrarias
não de modo cronológico: mas de condição de possibilidade

materialidade das formações discursivas
descritivo x interpretativo
latente x manifesto
qual á a topologia dos discursos?

Questões:
o método arqueológico
o discurso
o arquivo
o saber
o sujeito
o poder
a presente atualidade

tudo é contingência
o efeito político de mostrar raridade com contingência
os discursos tem que se pensados nas suas condições de emergência

não dito – meta dito?
Não-dito não significa oculto

É na sua inscrição na materialidade que se pode lidar com a matéria discursiva

A vida dos homens infames michel foucault – o que é um autor

Raridade é pouco provável ? não seria singularidade ?

O discurso é um acontecimento

Na própria camada de emergência, não tem interior

Topologia estranha

Becket – fala-se o inominável e esperando Godot

Murmúrio anônimo da historia
Não um eu universal nem um eu indivudual (não é Kant)
reencontrar o exterior onde se repartem, em sua relativa raridade, em sua vizinhança lacunar, em seu espaço aberto, os acontecimentos enunciativos.

O regime dos enunciados abre posições enunciativa – o sujeito como posição – PoV

Um sujeito é um efeito do campo discursivo e não um autor do discursos

LATOUR – a ação e um acontecimento que também não supõe o sujeito

lidar com o não dito é desnaturalizar o dito. @fernandabruno catedrático bora discutir foucault

O espetáculo do visível fala e nos põe a significar – há um mundo que me interpela a falar – #fenomenologia
Não há sob nem antes – as condições de possibilidade do dito – mas isso não quer dizer que não tem alem – remontar as condições de emergência – forma de liberar para alem do dito

Do que se diferencia ? é a pergunta. E não : de onde vem? #genealogia

O que é o iluminismo? #Foucault

Ursprung – salto originário

Pentear a historia a contra-pelo #Benjamin

About paoleb

muita cousa
This entry was posted in a vida secreta dos objetos, Disciplinas and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s